Por que o Freelancer precisa estudar finanças?

Embora esteja a cada dia mais fácil se tornar um freelancer devido aos avanços tecnológicos, ainda assim ser um profissional nesse ramo não tem sido nada fácil.

Primeiramente porque o principal motivo que impulsiona alguém a tornar-se um profissional freelancer é certamente o desemprego e a baixa oferta de emprego.

Além disso a vida de um freelancer é muito corrida, isso porque quanto tempo é necessário para entregar um e outro projeto no prazo estabelecido.

E para que ao final do mês tenha um valor justo em sua conta é preciso mesmo apertar o seu deadline para incluir uma quantidade considerável de atividades.

Mas tanto trabalho pra nada, não é objetivo do freelancer. Ele precisa receber mensalmente para pagar suas contas e manter sua vida em dia. Porém, uma grande questão negativa que a maioria desses profissionais enfrentam é não saber ou não conseguir calcular quanto irão ganhar em determinado mês.

E o pior, às vezes eles nem sabem quando irão receber uma quantia pré-acordada como pagamento de uma determinada atividade.

Dessa agitação ferrenha, muitos freelancer comumente não conseguem controlar as suas finanças. É aí é onde entra a necessidade de se estudar os conceitos e aplicar as Finanças devidamente.

É preciso ser organizado e disciplinado de forma a sempre concluir um mês com a conta no Positivo, para que dessa forma o trabalho possa continuar fluindo e se desenvolvendo satisfatoriamente.

Conheceremos agora alguns passos de como um freelancer pode estudar e manter em aplicação os conceitos de finanças.

Estudando e aplicando os conceitos de finanças

Agora que você já descobriu o principal motivo de estudar as finanças, que é manter suas contas em dia, saber quanto vai ganhar nos próximos meses, e assim manter seu bolso operando no Positivo, é Hora de Aprender a estudar e aplicar os conceitos de finanças.

1. Faça um planejamento financeiro

O primeiro passo em um estudo de Finanças é fazer o planejamento. Saiba que é importante você criar os planos que irá desenvolver no futuro. Nesse planejamento inclua quanto você ganhou nos últimos meses, faça uma média dos valores e crie uma projeção do quanto deverá ganhar nos meses seguintes.

Com essa análise em mão, defina no planejamento os objetivos e a meta. Coloque na linha os seus sonhos, seja de comprar uma casa, um carro ou viajar pelo mundo. Diante disso veja quanto dinheiro será necessário para realizar esse sonho.

Como parte do planejamento você deve criar um cronograma de atividades para poder acompanhar o andamento do plano de forma a tomar algumas iniciativas caso o plano não esteja sendo Executado conforme pretendido.

2. Faça um orçamento

Você precisa organizar seu dinheiro e para isso, conheça Quais são os seus gastos. É necessário assim criar um orçamento.

Crie uma planilha no Excel ou Calc e lance todas as suas despesas fixas, como o pagamento da casa, a prestação do carro, os gastos com Transporte e alimentação, etc.

Também faça o registro das despesas extras que são aquelas atreladas a compra de roupas e sapatos, ao que você gasta com saúde e diversão.

Com esse orçamento você poderá ver em que parte está gastando mais e criar estratégia para reduzir esses investimentos, e até mesmo cortar alguma coisa desnecessária.

3. Você e empresa juntos

Isso significa que você deve pensar você como uma empresa. Você é um profissional freelancer que trabalha sozinho e por isso deve controlar todo dinheiro que entra e que também sai do negócio, organizando o capital de giro e aplicando-o devidamente.

Isso é estabelecer um fluxo de caixa, onde se acompanha a saída e a entrada de dinheiro e pode analisar em um determinado período de tempo se gastou com algo que não foi planejado, ou se houve mais despesas do que receita.

O capital de giro é importante nesse sentido porque é com ele que você se manterá enquanto o primeiro pagamento de suas atividades não entrar em sua conta.

4. Considere os imprevistos

Você deve considerar que em todas as atividades existem imprevistos, e dessa forma reserve alguma quantia para cobrir possíveis gastos inesperados.

Observe que você em algum momento pode adoecer ou ter de adquirir alguma peça útil para o seu instrumento de trabalho.

É comum observarmos pessoas que guardam até 20% de tudo que recebem todos os meses, isso para cobrir despesas inesperadas e de uma certa forma fazer uma poupança Para o Futuro.

5. Se sobrou, então Invista

Quando você fez o planejamento financeiro certamente incluiu todos os gastos dentro do seu salário que estava previsto para receber.

Considerou também reservar alguma quantia que vai de 10% a 20% do valor do salário para as despesas emergenciais e de surpresa.

É interessante destacar que se tudo que você ganhar automaticamente gastar, os objetivos e as metas dificilmente serão alcançados, e assim você terá aquela sensação de que seu esforço não está valendo a pena.

Por isso, quando sobrar alguma grana, então Invista para render mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *