Retrospectiva: Como dar a volta por cima em 2018

Parando pra pensar nos bons resultados obtidos no ano de 2017, tendo o meu aplicativo publicado no Jornal da ALERJ (Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro) e muitos outros objetivos alcançados parei por alguns minutos para rever a minha trajetória, bateu uma pequena lembrança da situação que eu estava em 2016…

100% duro e gerando dinheiro somente “das contas” de casa.

No final de 2016 eu decidi aprender um pouco mais sobre vendas e em janeiro de 2017 eu conheci uma boa oportunidade.

E eu vou contar pra você que oportunidade é essa.

Descobri um pouco sobre o mercado de construção de ativos digitais, negócios digitais e como empreendedor que eu sempre fui decidi entender mais todo o ecossistema.

Eu descobri uma técnica que posso dizer que seria uma fusão entre “Marketing Pessoal e Marketing de Influência”.

Ygor, Marketing Pessoal eu até conheço mas o que é seria Marketing de influência?

Então, Marketing de Influência seria o que os Influenciadores digitais fazem quando indicam um produto ou um serviço para alguém, aquele post ou aquele vídeo que diz o seguinte: “Eu estou usando o creme da Niely Gold e esse creme está fazendo com que o meu cabelo fique cacheado desse jeito. Se você quiser, deixei o link na descrição do vídeo”

Conseguiu entender?

Ygor, mas o que isso tem a ver com o texto?

Tem a ver o seguinte, eu descobri um conceito e eu rotulei de “Fã -> Fã = ídolo (fã pode indicar a um outro fã que comprará de um ídolo).

Eu sei que sua cabeça girou e você deve estar pensando que eu sou maluco.

Então vou dizer o que é, se você não pensou em criar um produto em parceria com algum influenciador digital esse ano de 2017, você deu mole.

Mas…

O ano de 2018 será “O ano” do Marketing de Influência e você poderá fazer isso acontecer e faturar alto com isso.

Um cálculo rápido:

Influenciador Digital = 100 mil seguidores.
Produto = Como cuidar do seu cabelo cacheado.
Ticket do Produto = R$47,00
Sua porcentagem = 30%
Porcentagem da Influenciadora Digital = 70%

Simulação das vendas:

Se a Influenciadora consegue vender para 10% da sua audiência de 100 mil pessoas, quanto daria? Vamos somar…

R$47,00 x 10 mil unidades = R$470 mil.

Seu faturamento como Coprodutor = R$141 mil.

Retirando alguns custos, volta pro seu bolso aproximadamente = R$100 mil

Parece muito bom pra ser verdade né?

Vai pensando rs.

Checklist pra você começar a ganhar dinheiro já na primeira semana de janeiro:

  • Encontrar influenciadores digitais com até 100 mil seguidores.
  • Não importa o nicho de mercado.
  • Negociar porcentagens (%)
  • Ajudá-lo usando o talento que você tem a construir o produto, página de vendas, logo para o produto, padrões visuais, textos, etc.
  • Dizer para ele “Grava os vídeos e depois me dê”.
  • Criar uma área de membros e hospedar esses vídeos.
  • Pegar o link do site (Página de vendas) que você criou e entregar para o Influenciador dizendo “Agora é só vender amigo”.
  • Colher os frutos do seu primeiro ativo digital.

Enfim, essa é apenas uma das estratégias que usei em 2017 e aconselho que você utilize também, agora, em 2018.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *